Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

Servidora pública negra é a primeira a ser vacinada contra Covid-19 no Brasil

A enfermeira Monica Calazans representa o conjunto dos trabalhadores públicos e privados, de municípios, estados e da União que estão na linha de frente da luta contra a pandemia no país

Escrito por: Confetam/CUT • Publicado em: 18/01/2021 - 17:32 • Última modificação: 18/01/2021 - 17:44 Escrito por: Confetam/CUT Publicado em: 18/01/2021 - 17:32 Última modificação: 18/01/2021 - 17:44

. .

A despeito dos ataques sofridos, seja através de medidas como a reforma administrativa ou dos discursos odiosos de autoridades, como o do Ministro Paulo Guedes, que chamou os servidores brasileiros de vagabundos, a vacina contra a Covid-19 aplicada no Brasil é fruto da ação do serviço público, é fruto da ação de servidores públicos, de organizações públicas centenárias, como o Instituto Butantan, em São Paulo. Instituições que têm resistido às tentativas de desmonte provocadas por governantes e que, pela força de seu corpo de funcionários de carreira, mantêm-se de pé e em nível de excelência.

Parabéns aos servidores do Butantan e da Fiocruz pela aprovação das vacinas. Parabéns aos servidores da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que se mantiveram em papel público e resistiram à politização do bolsonarismo. Parabéns a Monica Calazans, mulher, negra e enfermeira, a primeira vacinada contra o novo Coronavírus no Brasil, que representa o conjunto dos trabalhadores públicos e privados, de municípios, estados e da União, que estão na linha de frente de combate à pandemia.

Mais do que nunca, a saída é pelo público! Que aproveitemos este momento em que todos podem perceber a importância estratégica dos serviços públicos de saúde para fortalecermos o Sistema Único de Saúde (SUS), para fazê-lo forte e organizado, recuperando o terreno perdido durante o Governo Bolsonaro.

Vidas em primeiro lugar! Serviço público para todos(as)! Vacina para todos(as)!

Servidora pública é a primeira a ser vacinada no Brasil

Título: Servidora pública negra é a primeira a ser vacinada contra Covid-19 no Brasil, Conteúdo: A despeito dos ataques sofridos, seja através de medidas como a reforma administrativa ou dos discursos odiosos de autoridades, como o do Ministro Paulo Guedes, que chamou os servidores brasileiros de vagabundos, a vacina contra a Covid-19 aplicada no Brasil é fruto da ação do serviço público, é fruto da ação de servidores públicos, de organizações públicas centenárias, como o Instituto Butantan, em São Paulo. Instituições que têm resistido às tentativas de desmonte provocadas por governantes e que, pela força de seu corpo de funcionários de carreira, mantêm-se de pé e em nível de excelência. Parabéns aos servidores do Butantan e da Fiocruz pela aprovação das vacinas. Parabéns aos servidores da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que se mantiveram em papel público e resistiram à politização do bolsonarismo. Parabéns a Monica Calazans, mulher, negra e enfermeira, a primeira vacinada contra o novo Coronavírus no Brasil, que representa o conjunto dos trabalhadores públicos e privados, de municípios, estados e da União, que estão na linha de frente de combate à pandemia. Mais do que nunca, a saída é pelo público! Que aproveitemos este momento em que todos podem perceber a importância estratégica dos serviços públicos de saúde para fortalecermos o Sistema Único de Saúde (SUS), para fazê-lo forte e organizado, recuperando o terreno perdido durante o Governo Bolsonaro. Vidas em primeiro lugar! Serviço público para todos(as)! Vacina para todos(as)! Servidora pública é a primeira a ser vacinada no Brasil



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.