Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

Frente em Defesa do SUS prepara mobilização contra a EC 86

Confetam estará representada no protesto contra a redução dos investimentos na Saúde

Escrito por: Divulgação • Publicado em: 18/10/2017 - 15:38 • Última modificação: 18/10/2017 - 16:02 Escrito por: Divulgação Publicado em: 18/10/2017 - 15:38 Última modificação: 18/10/2017 - 16:02

. .

A Frente em defesa do SUS e o Conselho Nacional de Saúde (CNS)  realizam ato no 19 de outubro, às 14h, na Praça dos Três Poderes, em Brasília. O motivo é a sessão no Supremo Tribunal Federal (STF) que irá decidir sobre a Ação de Inconstitucionalidade (ADIN) 5595, uma ação contra a Emenda Constitucional 86/2015, aprovada pelo Congresso Nacional. Na ocasião, também acontecerá um twittaço com as hashtags #AnulaEC86 #oSUSnãoPodeMorrer. A Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Confetam/CUT) estará representada no protesto pela secretária de Saúde do Trabalhador, Irene Rodrigues. 

No dia 28 de setembro deste ano, o ministro do STF, Ricardo Lewandowski, recebeu o CNS e a Frente, marcando a sessão para próximo dia 19, às 14h. A EC 86/2015 reduz os investimentos no Sistema Único de Saúde (SUS). Por isso, a ADIN 5595 solicita ao STF a anulação de dois artigos da emenda.

O artigo 2º, que regrediu o piso da União para a saúde para 13,2% da Receita Corrente Líquida (RCL); e o artigo 3º, que retirou os recursos do pré-sal como fonte adicional de receitas para o SUS. A decisão será julgada pelos 10 ministros do STF. A retirada de recursos para o financiamento do SUS causa consequências negativas para a população brasileira. O acesso à saúde universal, gratuita e de qualidade é direito fundamental previsto na Constituição Federal de 1988.

A mobilização do dia 19 é aberta à população e às entidades que desejarem somar-se à pauta. O CNS e a Frente solicitam confirmar presença através do e-mail: cns@saude.gov.br. Além da mobilização contra a EC 86/2015, o CNS e a Frente em defesa do SUS também colhem assinaturas contra a EC 95, aprovada 2016, que congela os gastos com saúde e educação por 20 anos, a partir de 2018.

Serviço:
Votação no STF e ato contra EC 86
Quinta, 19 de outubro, às 14 horas
Praça dos Três Poderes – Brasília

Informações: (61) 3315-2793

Título: Frente em Defesa do SUS prepara mobilização contra a EC 86, Conteúdo: A Frente em defesa do SUS e o Conselho Nacional de Saúde (CNS)  realizam ato no 19 de outubro, às 14h, na Praça dos Três Poderes, em Brasília. O motivo é a sessão no Supremo Tribunal Federal (STF) que irá decidir sobre a Ação de Inconstitucionalidade (ADIN) 5595, uma ação contra a Emenda Constitucional 86/2015, aprovada pelo Congresso Nacional. Na ocasião, também acontecerá um twittaço com as hashtags #AnulaEC86 #oSUSnãoPodeMorrer. A Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Confetam/CUT) estará representada no protesto pela secretária de Saúde do Trabalhador, Irene Rodrigues.  No dia 28 de setembro deste ano, o ministro do STF, Ricardo Lewandowski, recebeu o CNS e a Frente, marcando a sessão para próximo dia 19, às 14h. A EC 86/2015 reduz os investimentos no Sistema Único de Saúde (SUS). Por isso, a ADIN 5595 solicita ao STF a anulação de dois artigos da emenda. O artigo 2º, que regrediu o piso da União para a saúde para 13,2% da Receita Corrente Líquida (RCL); e o artigo 3º, que retirou os recursos do pré-sal como fonte adicional de receitas para o SUS. A decisão será julgada pelos 10 ministros do STF. A retirada de recursos para o financiamento do SUS causa consequências negativas para a população brasileira. O acesso à saúde universal, gratuita e de qualidade é direito fundamental previsto na Constituição Federal de 1988. A mobilização do dia 19 é aberta à população e às entidades que desejarem somar-se à pauta. O CNS e a Frente solicitam confirmar presença através do e-mail: cns@saude.gov.br. Além da mobilização contra a EC 86/2015, o CNS e a Frente em defesa do SUS também colhem assinaturas contra a EC 95, aprovada 2016, que congela os gastos com saúde e educação por 20 anos, a partir de 2018. Serviço: Votação no STF e ato contra EC 86 Quinta, 19 de outubro, às 14 horas Praça dos Três Poderes – Brasília Informações: (61) 3315-2793



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.