Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

FETAM reúne sindicatos na CUT/SE para avaliar 2018 e planejar ações de 2019

Construção da Campanha Salarial 2019 foi o principal objetivo do encontro

Escrito por: Iracema Corso • Publicado em: 03/12/2018 - 17:01 Escrito por: Iracema Corso Publicado em: 03/12/2018 - 17:01

. .

Um dia para refletir, avaliar as ações sindicais no ano 2018 e deliberar sobre a campanha salarial unificada de 2019, assim foi a reunião organizada pela Federação dos Trabalhadores do Serviço Público Municipal (FETAM), na manhã da sexta-feira (30/11), quando reuniu lideranças sindicais de 13 municípios sergipanos na sede da Central Única dos Trabalhadores (CUT/SE), em Aracaju.

A manhã de conversa e debate trouxe até Aracaju o SINDISERVE Canindé, SINDISERVE Glória, SINDSEME (Estância), SINDACSEI (Itabaiana), SINDBRITO (Campo do Brito), SINDSEMB (Boquim), SINDIAMPARO (Amparo do São Francisco), SINDISERV POÇO VERDE, SINDSOCORRO e SINDCANHOBA, SINDMOITA, SINDISERV Propriá e SINDLUZI. Os dirigentes sindicais apresentaram um pouco da realidade vivenciada em cada município.

Emanoel do Aleixo, dirigente do SINDISERVE Canindé, abordou o aprendizado a partir das duas grandes greves construídas em Canindé do São Francisco e a dura repressão da Prefeitura que chegou a agredir fisicamente dirigentes sindicais durante o protesto de 7 de setembro.

Além das dificuldades enfrentadas e do cenário adverso traçado para o ano de 2019, também foram compartilhadas experiências de conquista. Dirigente do SINDSEME, Simone relatou o bom momento vivenciado pelo sindicato que está prestes a inaugurar sua sede própria.

A Secretária de Políticas Sociais da CUT/SE e presidente da FETAM, Itanamara Guedes destacou que a tendência atual é a profissionalização da gestão das prefeituras e de seguir a tendência do Governo Federal de restrição de direitos, arrocho salarial e repressão, o que demanda uma nova forma de pensar e agir dos sindicatos. “Foi deliberada a construção de uma Campanha Salarial unificada em que todos os sindicatos serão orientados a lançar a campanha até o início de janeiro de 2019, levando em consideração a necessidade da valorização do salário dos servidores, baseado na inflação e no crescimento econômico, além de outras pautas referentes à melhoria das condições de trabalho. A gente entende que fazer uma campanha unificada é uma forma de reforçar e ampliar a luta, no sentido de garantir o direito do aumento salarial do ano de 2019”.

Saúde nos Municípios – As mudanças no IPES Saúde e o piso do agente comunitário de saúde e combate a endemias foram dois assuntos importantes debatidos na reunião. Segundo Itanamara Guedes, a FETAM planeja ações para que o IPES Saúde esteja acessível e condizente com a realidade salarial dos servidores públicos municipais.

Sobre os agentes de saúde, a presidente da FETAM destacou que o pagamento do Piso conquistado precisa ser assegurado. “Vamos orientar os sindicatos sobre o Piso Salarial dos agentes comunitários de saúde, estipulado no valor de R$ 1.250, mas a lei nacional que aprovou o piso não prevê orçamento, então discutimos estratégias de como dialogar com os prefeitos e garantir que este reajuste seja assegurado aos profissionais”.

Cenário Nacional – O vice-presidente da CUT/SE, Plínio Pugliesi, também participou da reunião e contribuiu com os debates provocando uma análise de conjuntura. Plínio alertou que diante das ameaças do presidente eleito aos direitos trabalhistas e ao movimento sindical, é preciso superar as diferenças e reforçar a união dos sindicatos.

Título: FETAM reúne sindicatos na CUT/SE para avaliar 2018 e planejar ações de 2019, Conteúdo: Um dia para refletir, avaliar as ações sindicais no ano 2018 e deliberar sobre a campanha salarial unificada de 2019, assim foi a reunião organizada pela Federação dos Trabalhadores do Serviço Público Municipal (FETAM), na manhã da sexta-feira (30/11), quando reuniu lideranças sindicais de 13 municípios sergipanos na sede da Central Única dos Trabalhadores (CUT/SE), em Aracaju. A manhã de conversa e debate trouxe até Aracaju o SINDISERVE Canindé, SINDISERVE Glória, SINDSEME (Estância), SINDACSEI (Itabaiana), SINDBRITO (Campo do Brito), SINDSEMB (Boquim), SINDIAMPARO (Amparo do São Francisco), SINDISERV POÇO VERDE, SINDSOCORRO e SINDCANHOBA, SINDMOITA, SINDISERV Propriá e SINDLUZI. Os dirigentes sindicais apresentaram um pouco da realidade vivenciada em cada município. Emanoel do Aleixo, dirigente do SINDISERVE Canindé, abordou o aprendizado a partir das duas grandes greves construídas em Canindé do São Francisco e a dura repressão da Prefeitura que chegou a agredir fisicamente dirigentes sindicais durante o protesto de 7 de setembro. Além das dificuldades enfrentadas e do cenário adverso traçado para o ano de 2019, também foram compartilhadas experiências de conquista. Dirigente do SINDSEME, Simone relatou o bom momento vivenciado pelo sindicato que está prestes a inaugurar sua sede própria. A Secretária de Políticas Sociais da CUT/SE e presidente da FETAM, Itanamara Guedes destacou que a tendência atual é a profissionalização da gestão das prefeituras e de seguir a tendência do Governo Federal de restrição de direitos, arrocho salarial e repressão, o que demanda uma nova forma de pensar e agir dos sindicatos. “Foi deliberada a construção de uma Campanha Salarial unificada em que todos os sindicatos serão orientados a lançar a campanha até o início de janeiro de 2019, levando em consideração a necessidade da valorização do salário dos servidores, baseado na inflação e no crescimento econômico, além de outras pautas referentes à melhoria das condições de trabalho. A gente entende que fazer uma campanha unificada é uma forma de reforçar e ampliar a luta, no sentido de garantir o direito do aumento salarial do ano de 2019”. Saúde nos Municípios – As mudanças no IPES Saúde e o piso do agente comunitário de saúde e combate a endemias foram dois assuntos importantes debatidos na reunião. Segundo Itanamara Guedes, a FETAM planeja ações para que o IPES Saúde esteja acessível e condizente com a realidade salarial dos servidores públicos municipais. Sobre os agentes de saúde, a presidente da FETAM destacou que o pagamento do Piso conquistado precisa ser assegurado. “Vamos orientar os sindicatos sobre o Piso Salarial dos agentes comunitários de saúde, estipulado no valor de R$ 1.250, mas a lei nacional que aprovou o piso não prevê orçamento, então discutimos estratégias de como dialogar com os prefeitos e garantir que este reajuste seja assegurado aos profissionais”. Cenário Nacional – O vice-presidente da CUT/SE, Plínio Pugliesi, também participou da reunião e contribuiu com os debates provocando uma análise de conjuntura. Plínio alertou que diante das ameaças do presidente eleito aos direitos trabalhistas e ao movimento sindical, é preciso superar as diferenças e reforçar a união dos sindicatos.



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.