Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

Confetam/CUT conclama federações e sindicatos a apoiarem greve dos trabalhadores dos Correios

Deflagrada por tempo indeterminado, paralisação conta com a solidariedade dos municipais

Escrito por: Confetam/CUT • Publicado em: 18/08/2020 - 19:20 • Última modificação: 18/08/2020 - 19:37 Escrito por: Confetam/CUT Publicado em: 18/08/2020 - 19:20 Última modificação: 18/08/2020 - 19:37

. .

A Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Confetam/CUT) hipoteca irrestrita solidariedade à greve nacional dos trabalhadores e trabalhadoras da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, iniciada nesta terça-feira (18) por tempo indeterminado.

A paralisação é um protesto contra o corte de mais de 70 cláusulas do acordo coletivo de trabalho da categoria. Entre os direitos arrancados dos trabalhadores em plena pandemia estão vale alimentação, auxílio creche, licença maternidade de 180 dias e adicional de risco de 30%.

A Confetam/CUT conclama as federações filiadas e os sindicatos de base a apoiarem a paralisação dos trabalhadores dos Correios em todos os estados e cidades do país onde os servidores públicos municipais estão organizados.

Em tempos de iniquidades, a solidariedade de classe ainda é o maior patrimônio da organização dos trabalhadores brasileiros. Companheiros e companheiras dos Correios, avante até a vitória contra o desgoverno fascista de Jair Bolsonaro!  

Fortaleza, 18 de agosto de 2020

Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal - Confetam/CUT

 

Título: Confetam/CUT conclama federações e sindicatos a apoiarem greve dos trabalhadores dos Correios, Conteúdo: A Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Confetam/CUT) hipoteca irrestrita solidariedade à greve nacional dos trabalhadores e trabalhadoras da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, iniciada nesta terça-feira (18) por tempo indeterminado. A paralisação é um protesto contra o corte de mais de 70 cláusulas do acordo coletivo de trabalho da categoria. Entre os direitos arrancados dos trabalhadores em plena pandemia estão vale alimentação, auxílio creche, licença maternidade de 180 dias e adicional de risco de 30%. A Confetam/CUT conclama as federações filiadas e os sindicatos de base a apoiarem a paralisação dos trabalhadores dos Correios em todos os estados e cidades do país onde os servidores públicos municipais estão organizados. Em tempos de iniquidades, a solidariedade de classe ainda é o maior patrimônio da organização dos trabalhadores brasileiros. Companheiros e companheiras dos Correios, avante até a vitória contra o desgoverno fascista de Jair Bolsonaro!   Fortaleza, 18 de agosto de 2020 Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal - Confetam/CUT  



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.