Trabalho: 68,1% dos brasileiros reprovam atuação do governo Bolsonaro

11/05/2022 - 09:20

Divulgada ontem (10), a pesquisa CNT/MDA retrata que o desempenho de Jair Bolsonaro (PL) como presidente da República é reprovado por 58,8% dos brasileiros.

Divulgada ontem (10), a pesquisa CNT/MDA retrata que o desempenho de Jair Bolsonaro (PL) como presidente da República é reprovado por 58,8% dos brasileiros e a gestão do governo é reprovada em todas as áreas, alcançando 68,1% de avaliação negativa quando se trata de políticas para a área de geração de emprego e renda.

Os dados são da pesquisa CNT/MDA, divulgados nesta terça (10), que confirmaram a liderança do ex-presidente Lula na corrida pela presidência nas eleições deste ano e reafirmaram a péssima avaliação que os brasileiros fazem de Bolsonaro e do governo que ele comanda.

Apesar do aprofundamento da crise econômica, com desemprego atingindo quase 12 milhões de trabalhadores e trabalhadoras, a maior taxa de inflação desde 1995, e da décima alta seguida da taxa básica de juros (Selic), além do fato de Bolsonaro trabalhar menos de cinco horas por dia, ainda tem 37,9% de brasileiros que aprovam sua gestão -  3,3% não souberam ou não quiseram responder.

Segundo a pesquisa, 68,1% dos brasileiros disseram considerar pior do que esperavam no início do governo, em janeiro de 2019, a gestão do governo Bolsonaro na área de emprego e renda.

A avaliação do governo Bolsonaro tem altos percentuais de ruim também na áreas da saúde (59,6%), meio ambiente (59,5%), segurança (56,9%), educação (55,5%), benefício aos mais pobres (53%), combate à corrupção (50,6%) e combate à pandemia (48,5%).

“A pesquisa é um reflexo de um país que sofre já tem mais de três anos com as altas da inflação e do desemprego. Precisamos dar um basta a essa política econômica que não prioriza os trabalhadores e trabalhadoras. As eleições estão chegando para que possamos mudar esse cenário”, ressalta Jucélia Vargas, presidenta da Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Confetam/CUT).