Surtos de Covid voltam às escolas após o fim da Greve pela Vida

24/06/2021 - 18:54

Sindsep/SP cobra da Prefeitura o rastreamento de casos e fechamento de escolas com surtos

Em pouco mais de 15 dias da suspensão da greve pela vida, escolas municipais de São Paulo já registram novos surtos de Covid-19. A EMEF Vargem Grande, no extremo Sul da Capital, está com 15% dos professores com suspeita da doença. A escola tem em torno de 60 professores, e 9 deles estão afastados por suspeita de contaminação do novo coronavírus.

Os dados são da EMEF Vargem Grande, com a qual o Sindicato dos Servidores Municipais de São Paulo (Sindsep) fez contato após encontrar várias postagens da comunidade local denunciando a questão e pedindo ajuda pelas redes sociais desde segunda-feira (21/06).

Trabalhadores da escola, que terão suas identidades preservadas, informaram ao Sindsep que a diretora está afastada "por motivos de saúde", além de 9 professores. 

Um deles disse à reportagem que semanas antes do surto a assistente de direção também foi afastada pela doença, mas já retornou ao trabalho. 

Pessoas da comunidade escolar estão preocupadas com a situação e pedem, por meio das redes sociais, o fechamento da escola com os surtos de Covid. “Tomamos todas as medidas e também estamos aguardando esse possível fechamento da escola”, diz uma funcionária, ao acrescentar que aguardam o retorno ainda esta tarde de decisão da Saúde e Educação do Município.

Caso confirmado em EMEF da zona Oeste

Outra escola onde foi confirmado caso de Covid, na última segunda (21), mas segue aberta, é a EMEF Jardim da Conquista, na zona Oeste. Neste caso, a infecção ocorreu com um aluno do Ensino Fundamental, que esteve em aula presenciais na semana passada, conforme dá conta o perfil da escola no Facebook. Após a criança apresentar sintomas na quinta-feira (17), a mãe avisou a escola na sexta (18/06) sobre a suspeita, quando levou o filho para testar. Nesta segunda (21), o resultado do exame deu positivo para a Covid.

Posição do Sindsep

O Sindsep encaminhará ofício questionando a Secretaria Municipal de Educação sobre as medidas de rastreamento e profilaxia nas escolas municipais onde estão surgindo novos surtos de Covid-19, após a suspensão da greve dos trabalhadores da Educação. 

De acordo com Maciel Nascimento, secretário de Formação dos Trabalhadores da Educação do Sindsep, o sindicato irá oficiar a Secretaria Municipal de Educação para que garanta o que se comprometeu na negociação da greve, garantia das condições sanitárias das escolas municipais, rastreamento de casos suspeitos, orientações objetivas às equipes das escolas, vacinação para todos os trabalhadores/as da Educação e transparência sobre o número de casos suspeitos e confirmados.